Período de isolamento domiciliar contra coronavírus: como ficam as contas a pagar?

Diante desta nova realidade de isolamento domiciliar que estamos enfrentando, uma série de dúvidas e incertezas surgem diariamente. Uma delas é a preocupação com relação às contas a pagar.

Primeiramente, é importante priorizar os pagamentos das contas através dos meios digitais, da internet, com o uso de aplicativos. Porém, algumas pessoas não tem esse acesso digital ou não sabem utilizá-lo. Neste caso, o bom senso é fundamental, pois as recomendações das autoridades competentes são de se evitar as aglomerações em qualquer ambiente.

Todas as contas que você gerou são devidas, porém, se você está com dificuldades financeiras para quitá-las neste momento, uma alternativa é tentar negociar.

Podem ser negociadas reduções, parcelamentos, suspensões provisórias, redução de juros, dentre outras, conforme cada caso. Lembrando que, como não há legislação específica para essas negociações, é fundamental prevalecer o bom senso de ambas as partes.

Caso seja realizada alguma negociação entre consumidor e fornecedor neste período, é importante que se registre por escrito o que for acordado entre as partes, através de e-mails, mensagens por escrito em redes sociais, como WhatsApp ou qualquer outro meio de comunicação escrita.

Neste momento de pandemia mundial é preciso buscar equilíbrio e harmonia nas relações, pois, como se trata de uma realidade nunca antes vivenciada, é importante que cada um de nós haja com serenidade, boa-fé, cautela e bom senso, evitando-se, assim, ainda mais prejuízos.

Lisiane Amaro
OAB/RS 70.389
Publicado por: Lini & Pandolfi Advogados Associados em 31 de março de 2020

Quer saber mais sobre seus direitos?

Preencha o formulário e entraremos em contato!